Todo conteúdo deste blog é publico.

Todo conteúdo deste blog é publico. Copie, imprima ou poste textos e imagens daqui em outros blogs. Vamos divulgar o Espiritismo.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

MUDAR PARA MELHOR

Pedrinho era um menino preguiçoso. Tinha preguiça de estudar, de ler, de desenhar e até de brincar.

A mãe de Pedrinho, dona Lili, é doceira, faz doces para vender.

Pedrinho costumava ir junto com ela entregar os pedidos, ajudando a carregar os confeitos, mas reclamava sempre.

Um dia, dona Lili foi entregar uma torta em uma Escola e Pedrinho foi junto.

Logo que chegaram, Pedrinho ficou esperando em uma enorme sala onde estavam muitos alunos.

Ele observou um pouco e viu que eram crianças especiais: algumas não falavam, outras não enxergavam ou não ouviam; mas todas se comunicavam por sons, gestos ou mímicas. Elas estavam aprendendo animadamente uma música.

Em um canto dois alegres garotos desenhavam com pincéis. Pedrinho reparou que eles tinham apenas uma das pernas. Ficou impressionado com a alegria e a vontade de aprender deles.

Ele não viu ninguém triste, reclamando ou com preguiça. Sentiu que havia muito amor e respeito naquele local, pois as crianças ajudavam umas as outras.

Lembrou-se de seu corpo perfeito, de sua família legal e dos muitos amigos que tinha. Concluiu que devia aproveitar a vida para aprender e ajudar os outros, como aquelas crianças estavam fazendo.

Pouco tempo depois, dona Lili retornou e eles foram embora.

A experiência daquela tarde Pedrinho nunca mais esqueceu. Deixou de lado a preguiça e o mau-humor e se tornou um garoto alegre e estudioso. E dona Lili ficou contente porque Pedrinho mudou para melhor, muito melhor.


Autor Desconhecido. Fonte do texto e imagem: Internet Google.

4 comentários:

  1. Eis conto edificante!
    Um abraço. Tenhas um bom dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edificante mesmo amigo Dilmar.
      Abraço,
      Carlos

      Excluir
  2. Que benção quando alguém desperta e resolve fazer mudanças, para melhor... lindo texto, Carlos... diante de tudo o que temos, com a benção do Criador, é de fato vergonhoso sentirmos preguiça, má vontade, ingratidão, não é mesmo?
    Beijos, amigo,
    Valéria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente querida Valéria, despertar para as verdades da vida ocorre melhor com experiências vivenciadas do que academicamente.
      Beijos,
      Carlos

      Excluir