Todo conteúdo deste blog é publico.

Todo conteúdo deste blog é publico. Copie, imprima ou poste textos e imagens daqui em outros blogs. Vamos divulgar o Espiritismo.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

E o Adúltero?


“E, pondo-a no meio, disseram-lhe: – Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.” – João, 8:4


O caso da pecadora apresentada pela multidão a Jesus envolve considerações muito significativas, referentemente ao impulso do homem para ver o mal nos semelhante, sem enxergá-lo em si mesmo.


Entre as reflexões que a narrativa sugere, identificamos a do errôneo conceito de adultério unilateral.


Se a infeliz fora encontrada em pleno delito, onde se recolhera o adúltero que não foi trazido a julgamento pelo cuidado popular? Seria ela a única responsável? Se existia uma chaga no organismo coletivo, requisitando intervenção a fim de ser extirpada, em que furna se ocultava aquele que ajudava a fazê-la?


A atitude do Mestre, naquela hora, caracterizou-se por infinita sabedoria e inexcedível amor. Jesus não podia centralizar o peso da culpa na mulher desventurada e, deixando perceber o erro geral, indagou dos que se achavam sem pecado.


O grande e espontâneo silêncio, que então se fez, constituiu resposta mais eloqüente que qualquer declaração verbal.


Ao lado da mulher adúltera permaneciam também os homens pervertidos, que se retiraram envergonhados.


O homem e a mulher surgem no mundo com tarefas específicas que se integram, contudo, num trabalho essencialmente uno, dentro do plano da evolução universal. No capítulo das experiências inferiores, um não cai sem o outro, porque a ambos foi concedido igual ensejo de santificar.


Se as mulheres desviadas da elevada missão que lhes cabe prosseguem sob triste destaque no caminho social, é que os adúlteros continuam ausentes da hora de juízo, tanto quanto no momento da celebre sugestão de Jesus.


Livro: Pão Nosso – Médium: Chico Xavier – Espírito: Emmanuel.
Fonte da imagem: Internet Google.

6 comentários:

  1. alinda mensagem meu amigo nos fazendo meditar sobre o imenso amor do mestra e seu s
    censo de justiça e de humanidade,para com todos
    um bom dia para voce com um abraço fraterno
    desejando que a paz de deus esteja sempre consigo
    com carinho marlne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que a mesma paz esteja com você querida Marlene.
      Beijos,
      Carlos

      Excluir
  2. querido amigo,nessa passagem cristã,Jesus quis mostrar a todos nós,imperfeitos que somos,o qto "é fácil" se criticar!Assim tb o fato do "adulterio"...em todos os sentidos da expressao da palavra...e vemos hoje,no mundo inteiro,o qto de "ADULTEROS" sao os seres humanos!Seu blog cada dia mais lindo e dando-nos conscientizaçao do evangelho de Jesus,abço fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amiga Dicinha. Eu também aprendo muito com estas matérias.
      Felicidades,
      Carlos

      Excluir
  3. Vamos festejar os 500? Vem! Tô te esperando! Só falta você! Uma 4ªF iluminada e repleta de bênçãos! Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um ótimo dia a você também amiga Elaine.
      Felicidades,
      Carlos

      Excluir