Todo conteúdo deste blog é publico.

Todo conteúdo deste blog é publico. Copie, imprima ou poste textos e imagens daqui em outros blogs. Vamos divulgar o Espiritismo.

quarta-feira, 28 de março de 2012

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO

Cap. 15 - FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

Fora Da Igreja Não Há Salvação

8 – Enquanto a máxima: Fora da caridade não há salvação apóia-se num princípio universal, abrindo a todos os filhos de Deus o acesso à felicidade suprema, o dogma: Fora da Igreja não há salvação apóia-se, não na fé fundamental em Deus e na imortalidade da alma, fé comum a todas as religiões, mas na fé especial em dogmas particulares.

É, portanto, exclusivista e absoluto. Em vez de unir os filhos de Deus, divide-os. Em vez de incitá-los ao amor fraterno, mantém e acaba por legitimar a animosidade entre os sectários dos diversos cultos, que se consideram reciprocamente malditos na eternidade, sejam embora parentes ou amigos neste mundo; e desconhecendo a grande lei de igualdade perante o túmulo, separa-os também no campo santo.

A máxima: Fora da caridade não há salvação é a conseqüência do princípio de igualdade perante Deus e da liberdade de consciência.

Tendo-se esta máxima por regra, todos os homens são irmãos, e seja qual for a sua maneira de adorar o Criador, eles se dão às mãos e oram uns pelos outros. Com o dogma: Fora da Igreja não há salvação, anatematizam-se e perseguem-se mutuamente, vivendo como inimigos: o pai não ora mais pelo filho, nem o filho pelo pai, nem o amigo pelo amigo, desde que se julgam reciprocamente condenados, sem remissão. Esse dogma é, portanto, essencialmente contrário aos ensinamentos do Cristo e à lei evangélica.

9 – Fora da verdade não há salvação seria equivalente a Fora da Igreja não há salvação, e também exclusivista, porque não existe uma única seita que não pretende ter o privilégio da verdade.

Qual o homem que pode jactar-se de possuí-la integralmente, quando a área do conhecimento aumenta sem cessar, e cada dia que passa as idéias são retificadas? A verdade absoluta só é acessível aos Espíritos da mais elevada categoria, e a humanidade terrena não pode pretendê-la, pois que não lhe é dado saber tudo, e ela só pode aspirar a uma verdade relativa, proporcional ao seu adiantamento.

Se Deus houvesse feito, da posse da verdade absoluta, a condição expressa da felicidade futura, isso equivaleria a um decreto de proscrição geral, enquanto que a caridade, mesmo na sua mais ampla acepção, pode ser praticada por todos.

O Espiritismo, de acordo com o Evangelho, admitindo que a salvação, independente da forma de crença, contanto que a lei de Deus seja observada, não estabelece: Fora do Espiritismo não há salvação, e como não pretende ensinar toda a verdade, também não diz: Fora da verdade não há salvação, máxima que dividiria em vez de unir, e que perpetuaria a animosidade.

Fonte da imagem: Internet Google.

6 comentários:

  1. Bom dia amigo, só o amor salva! A caridade pura é o amor em essência...não importa a religião, a crença, não importam as verdades, pois cada um tem a sua...importa amar e fazer ao outro, o que gostaríamos que fosse feito por nós.
    Tenha um dia iluminado, com muito amor e paz!

    Beijos!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari querida, você disse tudo.
      Tenha um ótimo dia.
      Beijos,
      Carlos

      Excluir
  2. boa tarde amigo Carlos exelente texto amar a Deus sobre todas as coisas e ao proximo como a ti mesmo,a pratica deste mandamento nos garante salvação e vida eterna,sem caridade amor e fé a esperança desvanece um abraço meu querido bjs marlene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida Marlene, humildade e caridade é o que precisamos para crescer espiritualmente.
      Beijos,
      Carlos

      Excluir
  3. Olá amigo Carlos,
    Linda esta postagem, pois nos mostra a verdadeira realidade da caridade feita pela mão direita, sem que a esquerda tome conhecimento,
    isto é, a caridade pela caridade, o amor cristão e real, pelo amor ao nosso irmão em Deus.
    Um grande e fraternal abraço.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara amiga Maria; realmente é uma linda lição.
      Grande abraço,
      Carlos

      Excluir